19.11.08

O poeta do substantivo

Sempre adorei palavras, e sempre adorei brincar com elas.... o que me causou certa estranheza foram as palavras de um poeta que se 'apresentava' no Fórum das Letras de Ouro Preto, se me lembro bem da fala do cidadão:

bem... não lembro =p

mas no fim das contas o que ele dizia é que os poetas se utilizam muito dos adjetivos, que não há um substantivo sequer que apareça sem um adjetivo lhe acompanhando e ele, o poeta, não gostava dos adjetivos e escreveu um poema sem adjetivo nenhum pra demonstrar esse seu gosto. No fim da leitura eu cheguei uma conclusão....

"Ahhh como eu adoro meus adjetivos!!!"

Por que esse incômodo todo do cara... é uma coisa tão gostosa(adj) usar os adjetivos, não a torto e a direito, claro, mas é uma coisa que me dá prazer é poder qualificar uma palavra...

Ahh como eu adoro meus adjetivos!!!

6 comentários:

Doris disse...

Também adoro os adjetivos! Dirigidos a todos os substantivos que encontro, sejam primitivos, derivados ou até compostos..claro que os próprios também me agradam muito, tanto pra mim como para meus amigos. Assim vai um pra você: perspicaz.
chega de devaneios neh.. empolguei..

Leite Moça disse...

eu também!!! \o/
melhor qualificar que quantificar.

Igor disse...

Huahauh acho q vi isso tbm Samuel!
E Qualificar x Quantificar.. acho q depende do momento da vida hein.. =D

Henrique Hemidio disse...

É cada um heim...

Thiago Leite disse...

Seriam precisos infinitos substantivos para podermos prescindir dos adjetivos.

Mas até que eu queria ver um poema desse cara. Dependendo do que subjaz às intenções dele, pode ser interessante.

Igor disse...

hauhau cara.. um tempo que já postei aqui, mas tive que voltar pra indicar uma música de Fernando Anitelli..
lembrei de vc na hora Samuel =)


Sintaxe à Vontade da banda Teatro Mágico; álbum: Fragmentos II



Sem horas e sem dores
Respeitável público pagão
a partir de sempre
toda cura pertence a nós
toda resposta e dúvida
todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
todo verbo é livre para ser direto e indireto
nenhum predicado será prejudicado
nem tampouco a vírgula, nem a crase nem a frase e ponto final!
afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas
e estar entre vírgulas pode ser aposto
e eu aposto o oposto que vou cativar a todos
sendo apenas um sujeito simples
um sujeito e sua oração
sua pressa e sua verdade,sua fé
que a regência da paz sirva a todos nós... cegos ou não
que enxerguemos o fato
de termos acessórios para nossa oração
separados ou adjuntos, nominais ou não
façamos parte do contexto da crônica
e de todas as capas de edição especial
sejamos também o anúncio da contra-capa
mas ser a capa e ser contra-capa
é a beleza da contradição
é negar a si mesmo
e negar a si mesmo
pode ser também encontrar-se com Deus
com o teu Deus
Sem horas e sem dores
Que nesse encontro que acontece agora
cada um possa se encontrar no outro
até porque...

tem horas que a gente se pergunta...
por que é que não se junta
tudo numa coisa só?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...